Eventos e atividades

ALIMENTO SEGURO: Entidades agroalimentares do Mercosul emitem declaração garantindo a segurança e inocuidade de seus produtos

A pandemia COVID-19 levou a mudanças e interrupções importantes no comércio internacional, uma das principais consequências que sinto é o fechamento de fronteiras e interrupções nas cadeias de valor globais. Este fenômeno, que se manifesta em todas as áreas do comércio mundial, tem efeitos particulares no comércio agroalimentar, ameaçando a segurança alimentar mundial.

Isso é visto no aumento e proliferação de padrões nos níveis público e privado, muitos dos quais sem base científica. Nesse contexto, os países exportadores de alimentos passaram a receber solicitações e demandas de seus compradores para que possuam a certificação COVID Free.

Os governos e os setores produtores e exportadores de alimentos do Mercosul têm implementado uma série de protocolos, baseados em evidências científicas, que permitem dar tranquilidade a seus compradores quanto à segurança e inocuidade dos alimentos que trazem ao mercado.

As entidades do setor da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, reunidos no Grupo dos Países Produtores do Sul, emitiram uma declaração conjunta a esse respeito na qual se encontram todas as medidas implementadas para garantir esta condição de segurança.

O documento completo do comunicado está disponível em espanhol, português, inglês e chinês.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print